top of page
Comunica (262 de 530).jpg
  • Ana Lucia Kroska

Metaverso: como a extensão virtual do mundo impacta a comunicação interna

Atualizado: há 6 dias

A adesão ao metaverso em larga escala ainda deve demorar alguns anos, mas hoje as empresas já estão explorando esse novo universo e suas oportunidades.


O termo "metaverso" foi eleito pelo Oxford Languages como uma das principais palavras de 2022.


Mas afinal, o que é o metaverso?


É um mundo virtual que tenta replicar a realidade por meio de dispositivos digitais, sejam eles computadores, tablets, celulares ou outros equipamentos periféricos. Pode-se dizer que o Metaverso está sendo criado e adaptado a partir de tecnologias já existentes, como a realidade virtual, realidade aumentada, redes sociais e criptomoedas.


Imagine-se jogando The Sims. Você cria seu avatar, vai até uma loja, experimenta a roupa e compra. A diferença é que, no Metaverso, essa roupa realmente chegaria até sua casa.


Se quiser entender melhor como funciona toda essa interação entre mundo virtual x mundo real, você pode assistir a esse vídeo produzido pela Meta - é só habilitar as legendas em português.


Agora que você já compreendeu melhor o que é o complexo mundo do Metaverso, vamos pensar nele no âmbito da comunicação interna.


Metaverso x comunicação interna


Quando falamos de realidade virtual e comunicação, é inevitável não pensarmos nas novas estratégias de comunicação e conexão que esse ambiente pode proporcionar aos colaboradores.

Com o Metaverso, as empresas irão possuir novas possibilidades de engajamento, colaboração e conexão com seus colaboradores por meio de espaços de trabalho imersivos em escritórios virtuais.

Segundo uma pesquisa da empresa norte-americana, Gartner, até 2026, 30% das organizações no mundo terão produtos e serviços prontos para o metaverso.


Como o metaverso pode influenciar o RH e a comunicação interna?

Alguns exemplos:

  • Treinamentos poderão ser realizados de forma mais prática, mesmo a distância;

  • Recrutamentos ágeis e imersivos;

  • Dados novos sendo gerados;

  • Comunicados e pesquisas animados e interativos;

  • Infraestrutura organizacional personalizada e mutável;

  • Reuniões e eventos virtuais totalmente personalizados;

  • Mais conexão e interatividade entre as pessoas de diferentes áreas, principalmente em empregos de formato híbrido/remoto;

  • Espaços virtuais colaborativos para brainstorming;

  • Espaços virtuais para relaxamento e lazer.


Desafios do metaverso


1. Lideranças relutantes: as diretorias das empresas podem não estar dispostas e preparadas para abraçar esse novo modelo de trabalho.


2. Insegurança e negação por parte dos colaboradores: uma pesquisa recente da Lenovo com 7.500 adultos trabalhadores mostrou que 44% dos funcionários estão preparados para trabalhar no metaverso. Alguns não querem (20%) e 35% são neutros ou inseguros.


3. Custos: para se estar no metaverso, é necessário um grande investimento para que todos os colaboradores possuam os periféricos necessários para ingressar no ambiente virtual.


4. Segurança: promover ambientes virtuais seguros para a formalização de negócios comerciais, contratações de pessoas, serviços, etc.



A verdade é que como será o mundo corporativo no Metaverso ainda é uma grande especulação, mas temos certeza que existirá. Por isso é tão importante as empresas estarem atentas para este novo universo, explorando, criando e preparando uma base de investimento para o que ditará diferenciais competitivos futuramente.

bottom of page