Comunica (262 de 530).jpg
  • Rafaelle Becker

5 passos para melhorar a comunicação entre liderança e liderados

Se antigamente a figura de quem estava acima na hierarquia era de um chefe inacessível, que não demonstra vulnerabilidade, e que se impõe com o poder do cargo, hoje já não existe mais espaço para esses profissionais. O topo da hierarquia deve ser ocupado por um líder que inspira, mostra o "caminho das pedras" e confia na equipe, coordena a partir do exemplo, se comunica efetivamente com os colaboradores e se impõe pelo respeito gerado por suas atitudes.


Apesar de essa ser a postura que se espera de quem está no cargo de liderança, a Pesquisa Tendências em Comunicação Interna 2022, realizada com 285 empresas pela Aberje em parceria com a Ação Integrada Agência de Comunicação, mostra que, para 70%, engajar gestores como comunicadores está entre os principais desafios da comunicação interna.


Outro fator que nos faz olhar para a necessidade de as lideranças se desenvolverem como comunicadoras é que, segundo uma pesquisa realizada pela Psychometrics (da qual falamos também nesse artigo sobre reconhecimento de colaboradores), para 84% dos entrevistados, a liderança é fundamental para o engajamento dos colaboradores. Além disso, para os entrevistados, a comunicação clara das expectativas (71%), e escutar a opinião dos colaboradores (62%), são ações com poder de promover o engajamento dos colaboradores.



Para melhorar esse cenário e transformar os líderes em comunicadores, é necessário entender também alguns pontos que prejudicam a comunicação. Aqui, citamos três:


3 pontos que prejudicam a comunicação no dia a dia


  • Considerar apenas a mensagem como importante

A ideia de que comunicar é transmitir uma informação, naquele modelo interlocutor, mensagem e receptor, ainda é muito presente no dia a dia. Na verdade, o comunicar é uma ação que envolve duas pessoas, que interagem entre si. Isso significa que não se deve apenas considerar a mensagem que quer transmitir, mas também em como o outro irá recebê-la. Isso se aplica tanto na conversa face a face, quanto nas mensagens virtuais, o que nos leva ao segundo ponto de atenção.


  • Pressa

A pressa é inimiga da perfeição. Todo mundo já ouviu essa frase em algum momento, e ela se aplica 100% nesse contexto. Com as mudanças nas relações e formatações de trabalho, e com a quantidade de conteúdos disponíveis para consumirmos o tempo todo, a atenção acaba se dissipando. E se uma das necessidades apontadas pelos entrevistados na pesquisa da Psychometrics é "comunicar com clareza as expectativas", a pressa precisa dar lugar a ….


  • Excesso de informações

Comunicar mais não significa comunicar melhor. Como falamos no ponto anterior, a quantidade de estímulos recebidos e informações com que temos contato ao longo de um dia é incontável e acaba nos distraindo do que realmente é importante nas conversas.


Se a comunicação entre liderança e liderados é tão importante e ainda uma oportunidade nas organizações, aqui vão cinco dicas para melhorar esse fator tão importante para os resultados da empresa - e tornar a área de comunicação interna mais em consultoria e menos executora de processos na organização.


5 dicas para melhorar a comunicação entre líderes e liderados


1. Tenha canais específicos de comunicação para a liderança

Pense no dia a dia de um profissional em cargo de liderança. São reuniões, decisões de grande responsabilidade a serem tomadas, gerenciamento das equipes, gestão de crises, além, claro, da vida pessoal. Ter uma comunicação objetiva com esses profissionais, em um canal específico para eles, pode fazer toda a diferença. Dicas extras são trazer as informações em tópicos, explicar o que precisa ser feito e o que precisa ser comunicado à equipe, quando há a necessidade.


2. Estimule a troca entre os times

Com os novos formatos de trabalho, como remoto e híbrido, pode ser que os colaboradores não se sintam confortáveis o suficiente para conversar sobre temas sensíveis com a liderança. Trocas informais e descontraídas entre os times humanizam as relações e criam conexões, o que torna mais fácil desenvolver uma conversa em momentos mais sérios e de tomada de decisão.


3. Proponha conteúdos de desenvolvimento para esses profissionais

O futuro da comunicação, se quiser ser uma área mais estratégica, é trabalhar com curadoria. Isso vale não apenas para entender quais assuntos dentro da empresa são relevantes, mas também para conteúdos externos e de desenvolvimento, como cursos, livros, vídeos e outros formatos de conteúdo. Uma dica é inserir algumas indicações nos comunicados específicos para as lideranças.


4. Faça pesquisas com os colaboradores

Além das pesquisas que são realizadas anualmente, a metodologia eNPS (employee Net Promoter Score) é muito relevante para entender as percepções dos colaboradores de forma frequente e objetiva e mapear os pontos de atenção, como a relação com a liderança, por exemplo.


5. Fomente a cultura de feedbacks na empresa

Quando o feedback não é uma prática instituída na organização, a comunicação entre líderes e liderados acaba ficando menos próxima, já que nem o líder fornece, nem o liderado busca esses feedbacks. Use a curadoria de conteúdos a favor e compartilhe com os colaboradores e lideranças manuais de como dar e pedir feedbacks.




Uma das formas de chegar diretamente à liderança é por meio da segmentação dos comunicados. Com o Comunica.In, esse processo fica fácil: a plataforma tem integração com a base do RH, o que permite segmentar as comunicações por unidade de negócio, cargo, região, dentre outras possibilidades como a personalização.


Clique aqui e conheça a solução que aumenta a efetividade da comunicação interna.