3 dicas infalíveis para ter colaboradores engajados com a Comunicação Interna

O público prioritário de uma empresa deve ser sempre o público interno. São os colaboradores que vão determinar a produtividade da organização e isso vai ter impacto direto na relação com consumidores e outros stakeholders.

De acordo com uma pesquisa realizada com cerca de 600 empresas norte-americanas, mais de 71% dos executivos consideram que colaboradores engajados são imprescindíveis para o sucesso do empreendimento. 

A comunicação interna assume justamente essa função: estabelecer um diálogo transparente entre a empresa e seus colaboradores para informá-los e engajá-los no propósito do negócio. 

Nós trouxemos 3 dicas infalíveis para ter uma Comunicação interna de sucesso e funcionários engajados: 

Tenha sempre um bom planejamento

Quando a comunicação não é bem planejada, tende a se tornar um caos! Na etapa de planejamento, são definidos os canais, o conteúdo que vai ser compartilhado neles, o período de tempo em que serão divulgados e como as mensagens serão elaboradas, de acordo com as particularidades de cada canal.

Além disso, ao planejar, também é possível definir um calendário com as datas de envio de mensagem. Isso garante que um conteúdo não se sobreponha ao outro e também que a empresa não fique longos períodos sem se comunicar com seu público interno. Ou seja, apenas assim é possível distribuir de forma adequada os conteúdos para que eles cumpram o seu propósito.

E um dos pontos mais importantes do planejamento é o alinhamento do discurso. É muito prejudicial quando o colaborador tem a sensação de que em cada canal há uma empresa diferente por trás! Ou então, quando ele recebe orientações/posicionamentos diferentes sobre um mesmo assunto. A comunicação interna precisa ser consistente, caso contrário, abre-se espaço para ruídos de comunicação que enfraquecem o vínculo com os colaboradores.

Uma comunicação bem estruturada e planejada vai melhorar exponencialmente a experiência do funcionário dentro da empresa, contribuir com a sua produtividade e valorizar a imagem da empresa perante esse público interno. Afinal, sempre é bom lembrar que reter bons colaboradores é um desafio ainda maior do que conquistá-los!

Selecione canais diversos e adequados

A premissa básica de uma comunicação interna acessível a todos é o uso de diferentes canais, portanto, esse é um dos principais fatores que irão determinar o sucesso da sua. No entanto, é preciso ressaltar de que todos esses canais precisam ser adequados ao seu propósito. Essa adequação pressupõe diversos fatores:

– O acesso precisa ser fácil para todos os colaboradores, considerando que eles provavelmente possuem diferentes níveis de conhecimento acerca das novas tecnologias;

– Cada canal precisa estar de acordo com o tipo de mensagem que vai ser transmitido. Por exemplo: o e-mail é um ótimo canal para enviar um resumo do mês ou compilado de notícias da empresa, em formato de newsletter. Mas quando se trata de um comunicado urgente que deve ser lido com agilidade, talvez ele não seja o canal ideal, uma vez que muitas pessoas não optam por receber notificações de novas mensagens e preferem ler sua caixa de entrada poucas vezes ao dia;

– É importante oferecer canais interativos para estabelecer o diálogo, em vez de uma manter uma comunicação unilateral. Uma das tendências em comunicação interna, que promete se consolidar no próximo ano, é trazer os colaboradores como protagonistas desse processo e não meros receptores passivos da mensagem. 

Outro ponto importante: ao definir os canais, lembre-se de levar em conta a diversidade e a inclusão. Olhe com cuidado para o seu público interno e garanta que ninguém vai ficar de fora desse diálogo por alguma limitação. 

Analise resultados e performance

Esse é o terceiro aspecto fundamental da implementação de uma comunicação interna que efetivamente gera engajamento. Pouco adianta definir uma estratégia e continuar com ela por meses sem saber se os objetivos estão sendo alcançados. Ou seja, sem saber se a mensagem está sendo absorvida e assimilada por quem está do outro lado.

Por isso, é preciso definir métricas de mensuração para serem acompanhadas. Essas métricas podem ser pautadas por visualizações de comunicado, em casos de informações importantes, por análise de engajamento em ações colaborativas ou até mesmo por indicadores de negócio como produtividade, turnover, redução de acidentes de trabalho. Tudo vai depender do objetivo final de cada campanha. O importante é sempre saber se a estratégia de comunicação está obtendo o retorno esperado ou se ela precisa ser revista!

Nesse momento de mensurar, não deixe de ouvir os colaboradores. Abra espaço para que eles possam trazer a sua perspectiva acerca dessas ações de comunicação, o que eles acharam eficiente ou não, quais melhorias propõem. Reiteramos que a nova comunicação interna deve ser baseada nessa via de mão dupla, construída por todos os envolvidos nela!


Não existe nenhuma fórmula mágica para garantir o sucesso do engajamento, você deve ter percebido isso ao longo dessa leitura.

A Comunicação deve ser construída e adaptada para a realidade de cada empresa, e é justamente essa capacidade de adaptação que fará com que ela tenha sucesso.

O mercado de trabalho muda todos os dias, novas ferramentas digitais surgem o tempo todo e um bom comunicador precisa estar atento a oportunidades e tendências que impactam a rotina dos colaboradores. 

Deixe uma resposta